O que é um e-commerce?

Pode parecer uma pergunta bem banal.

Afinal, é de conhecimento geral que, quando falamos desse termo, estamos falando de compras pela internet.

Só que aprofundar o conhecimento, saber como é a dinâmica do comércio eletrônico e quais são os tipos de vendas é fundamental para quem quer ter o próprio e-commerce.

Não basta saber que e-commerce representa venda online, é preciso entender o que é um e-commerce, como funciona, vantagens e diferenças para ter sucesso nesse mercado e é justamente sobre isso que você vai ler a partir de agora.

E-commerce, na tradução para o português, significa comércio eletrônico, é uma modalidade de comércio por meio da qual a compra e venda, bem como as transações financeiras, são feitas totalmente pela internet.

Nessa modalidade, as empresas vendem por meio de lojas virtuais próprias e é possível comercializar qualquer coisa: livros, eletrônicos, roupas, alimentos.

Para isso, a empresa precisa ter uma página dentro de uma plataforma de e-commerce, que é o sistema que permite a criação e o gerenciamento da loja virtual.

O sistema mostra um mecanismo além da página que é vista pelo usuário ao entrar no site da empresa. Em uma plataforma de e-commerce, o sistema reúne informações importantes para a gestão de vendas em uma base administradora, por meio dela, é possível fazer gestão de estoques e preços, cadastrar produtos e analisar pedidos de clientes.

Como funciona um e-commerce

Como já mencionamos a característica central do e-commercial: ele representa processos de compra e venda que ocorrem inteiramente pela internet. Logo, o consumidor compra por meio de plataformas digitais e dispositivos variados: computadores, tablets e smartphones.

Para o cliente, basta acessar a loja virtual, navegar pelos produtos e comprar os itens desejados.

Para a loja, o processo é mais complexo.

Ele começa na montagem do e-commerce, que inclui fotos e vídeos de produtos, descrição de especificações de cada item e parcerias com fornecedores e transportadoras, estas responsáveis pela logística.

Também passa pela escolha dos formatos de pagamento: boleto bancário, cartões de crédito e débito, por exemplo.

Além disso, a empresa precisa reunir esforços de marketing para divulgar os produtos e de atendimento ao cliente, incluindo relacionamento no pós-venda.

Todos os produtos são anunciados virtualmente na plataforma, funcionando como uma espécie de vitrine.

Para que o consumidor receba os produtos em casa, geralmente precisa pagar um valor referente ao frete – dependendo da região em que mora.

Para que serve o e-commerce?

A finalidade central do e-commerce é permitir que o consumidor faça compras de maneira rápida e fácil, recebendo o produto em casa sem a necessidade de se deslocar a uma loja física.

O surgimento desse tipo de comércio foi um movimento natural ao surgimento da internet e dos negócios baseados no modelo digital.

Mas, afinal, para que serve o e-commerce pensando na figura de quem vende?

De maneira geral, dá para dizer que a finalidade do e-commerce é ampliar os canais de venda, atingir consumidores que hoje compram pela internet e inserir o negócio no ambiente digital.

Se você está pensando em criar uma loja virtual, é porque já sabe que essa modalidade tem potencial para aumentar as vendas da empresa, estamos certo?

Bem, você tem uma boa ideia em mente, já que o e-commerce tem, de fato, potencial.

Uma pesquisa da WebShoppers 2019 mostra que o Brasil tem o maior faturamento de e-commerce na América Latina, com 36% da população sendo digital buyer (comprador digital).

Em 2018, de acordo com o levantamento, o faturamento nessa modalidade contabilizou 133 bilhões de reais.

E você não quer perder a sua fatia nesse mercado, não é mesmo?

Qual a Importância do e-commerce para as empresas de hoje?

Quando as primeiras lojas virtuais surgiram, nos anos 1990, o e-commerce era simples.

A Amazon, com a venda de livros, é um exemplo bem claro.

Bastava inserir a foto de capa, resumo, alguns dados mais técnicos – como dimensões, editora e ano de lançamento – e preço.

A logística também era bem simplificada, já que é fácil transportar os volumes.

Para o consumidor, a compra era um processo que não exigia escolha de tamanho, cor ou outra característica personalizada, bastava encontrar o título desejado, colocar no carrinho e efetivar a transação.

Com o tempo, a comercialização online foi se tornando complexa e, hoje, dá para comprar e vender qualquer item e serviço de forma virtual.

Não é exagero dizer que é possível adquirir quase tudo pela internet.

Desde assinaturas de streaming – como Netflix, Spotify e HBO – até fazer as compras no supermercado, incluindo itens perecíveis. Inclusive, as mais recentes pesquisas sobre o e-commerce no Brasil apontam a diversificação do canal.

A categoria “Moda e Acessórios” figura entre as campeãs de vendas há anos, mas os itens de “Alimentos e Bebidas” e “Petshop” tiveram um aumento de, respectivamente, 82% e 144% na comercialização em 2019.

Além disso, outras categorias se mantêm com vendas estáveis ou em crescimento, como “Serviços”, “Eletrônicos” e “Materiais de Construção”, ou seja, as vendas online são um canal importante para os mais variados segmentos da economia.

Desde fabricantes, atacadistas, varejistas a prestadores de serviços, todos podem se beneficiar ao construir um e-commerce, também é interessante que uma empresa mantenha um canal de venda online porque o consumidor já espera isso.

Segundo a 40ª Webshoppers, existe a expectativa do usuário de encontrar a marca no meio digital, portanto o e-commerce é muito importante para as empresas, hoje em dia, pois é uma forma para a manutenção e ampliação de mercados.

 

Vantagens de ter um E-commerce

De forma objetiva, podemos dizer que as principais vantagens de ter uma loja virtual são:

Aumento do alcance da empresa e prospecção de novos clientes em mercados ainda não-atendidos

Atendimento dos mesmos clientes, mas com possibilidade de crescimento do ticket médio e/ou frequência de compra

Mensuração detalhada dos resultados do e-commerce, podendo fazer análises mais aprofundadas sobre o negócio

Aproximação com os clientes atuais e potenciais

Posicionamento estratégico frente ao mercado – consumidores, fornecedores e concorrentes.

Diferença entre E-commerce e Marketplace

Apesar de sutis, existem diferenças entre os termos e-commerce e marketplace.

O e-commerce – ou loja virtual – é um site projetado para que os usuários acessem o catálogo de produtos e/ou serviços de uma empresa e efetivem a compra.

O marketplace, por sua vez, pode ser entendido como um “shopping center” de lojas virtuais, nele uma única empresa é responsável pela estrutura central de comercialização online, outras lojas “alugam” espaços para expor seus itens para a venda, pagando valores fixos mensais ou comissão pela operação, por exemplo.

Conclusão

E aí, já se sente preparado para criar o seu comércio eletrônico?

Não se esqueça de que não basta atentar para os requisitos técnicos, como a criação de um domínio na internet e é necessário fazer parcerias, definir o público-alvo e divulgar o seu e-commerce.

Mas tenho certeza de que, com essas dicas em mente, você já pode entrar em contato conosco e marcar para tomarmos um café, assim podermos discutir sobre seu e-commerce.

Ficou com alguma dúvida ou tem uma opinião para compartilhar? Deixe abaixo nos comentários para trocarmos uma ideia.

Artigos Relacionados

O que é automação comercial?

O que é automação comercial?

Automação comercial pode ser definida como a utilização de ferramentas e métodos tecnológicos para automatização de tarefas corporativas. Ela pode ser aplicada tanto em ações operacionais como na parte estratégica do negócio. A automação comercial é prima próxima do...

read more
O que é um sistema ERP?

O que é um sistema ERP?

ERP é a sigla de Enterprise Resource Planning, que em português significa Planejamento de Recursos Empresariais. Esse modelo de software disponibiliza ferramentas integradas de contabilidade, finanças, recursos humanos e demais setores da empresa, contribuindo para...

read more
Taxa de conversão: o que é e como calcular?

Taxa de conversão: o que é e como calcular?

Muitas empresas olham para a taxa de conversão como uma métrica a ser utilizada como termômetro para entender a real eficiência da comunicação do site ou de uma página específica. Há quem prefira usar essa informação puramente para definição de metas de um time...

read more
Abrir Chat
Precisa de ajuda?
Olá, como posso te ajudar?